Employee Experience: o que é e qual a sua importância


Numa tradução livre, Employee Experience é nada mais, nada menos do que a Experiência do Colaborador. Esse assunto tem sido cada vez mais pautado no mundo corporativo porque o modelo tradicional de trabalho, em que a satisfação do time se dá apenas por remuneração ou recompensas, está perdendo a força que tinha.


Como funciona esse conceito na prática?

A proposta é que o colaborador seja o centro das ações do RH de uma empresa. Ou seja, é preciso investir, em primeiro lugar, no bem-estar e na satisfação de todo o time. Esse conjunto de ações pode englobar inúmeras iniciativas, mas é muito importante que elas funcionem bem em conjunto e não sejam aplicadas de maneira isolada ou pontual.


Como aplicá-lo em sua empresa?

Para conseguir direcionar a atuação do RH, foque em três pilares:


1. Ambiente cultural

O cuidado com a forma como as pessoas são geridas e o quanto esse modelo está alinhado à cultura organizacional do negócio.


2. Ambiente tecnológico

Entenda o quanto o negócio se compromete com a aplicação dos avanços tecnológicos e como isso impacta na rotina do colaborador (por meio dos recursos, a empresa consegue otimizar essa rotina?).


3. Ambiente físico

É importante que a empresa preze por um ambiente confortável e agradável, considerando toda a infraestrutura oferecida. Ainda em um modelo de trabalho remoto, isso deve ser considerado: o negócio oferece as condições necessárias que o colaborador precisa para trabalhar no home office?


Como em vários processos, adotar um modelo de Employee Experience que funcione bem precisa de planejamento e, sobretudo, de escuta ativa. Sugerimos uma reflexão que pode ser um ótimo começo: como os colaboradores do seu negócio se sentem e quais as suas principais dores e expectativas?


Gostou deste post e quer acompanhar mais conteúdos como esse? Acompanhe a iestro nas redes sociais: Instagram | LinkedIn.


6 visualizações0 comentário