Proposta de emprego: 3 dicas para fazer uma oferta irrecusável


Existem muitas empresas que não entendem porque o candidato recusou aquela vaga. Os motivos podem ser vários, sem dúvidas, mas a verdade é que, muitas vezes, a proposta não foi boa o suficiente para convencê-lo. Isso acontece e é normal, mas a boa notícia é que é possível fazer diferente. Acompanhe!


3 dicas para fazer uma boa proposta de emprego


1. Vá além do salário


Sim, falar sobre a remuneração é fundamental. Mas só isso pode não ser o suficiente. Ao fazer a proposta de emprego, conte uma história breve da empresa, destaque os pontos positivos de estar nela (oportunidade de desenvolvimento e capacitação, por exemplo) e valorize os benefícios oferecidos. Lembrando que, se for PJ, é importante que o valor compense os benefícios que serão pagos pelo próprio colaborador, hein?


2. Defina um prazo exequível


Existem muitas vagas urgentes, mas se o candidato ideal está em outro emprego, ele provavelmente vai precisar pensar bastante sobre a mudança. Por isso, é importante dar a ele um tempo razoável para medir os prós e os contras da proposta, sem uma pressão absurda. Melhor assim do que aceitar às pressas e, depois, entender que não era bem isso o que queria, né?


3. Embeleze a proposta


Parece estranho, mas é isso mesmo. Além da proposta informal, que será dita pelo profissional de RH ou pelo dono da empresa, é importante ter um documento registrando a oferta de emprego e listando todos os benefícios e atividades. Se ela for bem feita e esteticamente agradável, certamente será mais chamativa do que várias palavras escritas em uma página em branco.


E aí, conta pra gente: você já aplicava alguma dessas dicas em seu dia a dia ou já lidou com empresas que fizeram isso? Qual foi a sua percepção?


Ah, se a sua empresa precisar de ajuda para achar o candidato ideal, conte com a iestro! Entre em contato por e-mail (contato@iestro.com) ou ligue para (31) 98301-1734 e descubra um novo padrão em recrutamento.


16 visualizações0 comentário